Falando de

Só quero ser igual a mim

Ultimamente eu tenho tentado muito mais ser eu mesma. Vestir o que gosto, comprar as besteiras que me fazem feliz, deixar meu cabelo como me agrada e ainda que isso não prejudique ou atrapalhe a ninguém, algumas pessoas ainda vêm me perguntar o porquê de eu estar assim: “Por que você está usando isso? Por que está sendo assim? Seja como nós, somos normais”.
Essas pessoas não entendem, pois essa sou eu. Não sou normal, tampouco vejo graça em ser igual a todos e ainda que quando criança quisesse ser normal, eu aceitei que não sou e percebi que tudo bem. E quando não se passa todo o tempo pensando em agradar os outros, seguir as regras da sociedade e todo esse padrão inventado seja lá por quem, você passa a se preocupar com o que realmente te faz feliz.
Nós sempre ouvimos “seja você mesmo” e nós sabemos o quanto isso é hipócrita na boca de quem diz, pois quase sempre a pessoa está te mostrando 10 mil coisas das quais consome e indiretamente te induzindo a ser como ela, mas só por hoje vamos fingir que as pessoas não têm segundas intenções e refletir.
Você está mesmo fazendo tudo que gosta?
Quantas coisas você queria fazer e desistiu ultimamente por causa de outra pessoa?
Você quer mesmo ser normal e perder toda a diversão?
ps¹: Fiquei duas semanas sem postar, sorry, estava sem tempo e sem ideias.
ps²: No próximo post vou inaugurar uma nova categoria no blog, fiquem de olho.

Sobre o autor

Carla, 29 anos, publicitária, fotografa, social mídia, artesã. Louca da natureza, velharias e bichos. Mais na aba aba sobre e por todo o blog.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *