Tv e Cinema

Presente, querido professor!

Olá, pessoal!

Para quem não sabe, dia 15 desse mês é dia do professor. Para quem também não sabe, eu sou professora. Nada mais justo, então, do post da vez ser sobre essa profissão tão linda e tão menosprezada.

Sociedade dos Poetas Mortos

Começo com o talvez mais famoso do tema, Sociedade dos Poetas Mortos, de 1989, onde Robin Willians é o novo professor de literatura de um colégio tradicional. Mesmo com as restrições da escola, ele quebra diversas convenções e leciona mais descontraidamente, a começar com o primeiro dia, que pede aos alunos para rasgaram a primeira página dos seus livros. Ele os ensina a ideia do carpe diem, o “aproveite o dia”. Muitos de vocês já devem ter assistido a esse filme na escola porque ele é realmente motivacional, tanto para os alunos quanto para os professores. Se ainda não assistiram, corram!

Escola de Rock

Escola de Rock, de 2003, mostra Jack Black como um professor de música. Na verdade, ele aceita o emprego por causa de dívidas para pagar após ser demitido de sua banda. O problema é que a escola que ele começou a dar aulas é bem rigorosa, o que entra em conflito com seus métodos pouco tradicionais. Além das aulas que fogem do padrão da escola, ele se junta escondido com alguns alunos para montar uma banda. Vocês conhecem o Jack Black, o filme é bem descontraído e pode arrancar algumas risadas.

Professora sem classe

De 2011, foi a vez de Cameron Diaz em Professora sem classe. Dessa vez, não são os alunos os desinteressados, mas a professora. Elizabeth parou de lecionar porque ia se casar com um cara rico, mas teve que voltar ao trabalho quando foi abandonada por ele. Percebam, então, como ela estava motivada: dormia e bebia durante as aulas, sem preocupação nenhuma. A motivação vem quando ela se interessa pelo novo professor, que é rico. Vou usar a mesma frase ali de cima: vocês conhecem a Cameron Diaz, já sabe o que esperar do filme.

O Substituto

Também de 2011, O Substituto é Adrien Brody e, gente, vocês sabem o que é professor substituto, né? Já é difícil gostar dos professores efetivos, imagina desses? Seu personagem, Henry, prefere dar aula como substituto para não se apegar aos alunos. No entanto, esse quadro muda quando começa a trabalhar em uma escola pública e se depara com alunos desinteressados e professores que não se importam com a situação. Embora ele tente fazer diferente, os alunos já acomodaram. Parece verídico, fala sério? Assistam ao filme porque Adrian Brody sempre manda bem nas atuações!

Ao Mestre com carinho

Termino minha lista com outro que talvez seja bem famoso pela temática, Ao mestre com carinho é de 1967 e retrata um engenheiro que começa a dar aula na falta de outro emprego. Ele tem muitas dificuldades para lecionar por ser negro e seus alunos serem em grande maioria brancos. Não só por isso, todos são bem hostis com ele no começo, quebrando cadeiras e desrespeitando-o durante a aula; só ao longo do ano que eles passam a admirar o professor. O filme tem uma música famosa de mesmo título que é cantada por uma aluna no final, como despedida (meio spoiler). Vou deixar a música aqui embaixo:

.embed-container { position: relative; padding-bottom: 56.25%; height: 0; overflow: hidden; max-width: 100%; } .embed-container iframe, .embed-container object, .embed-container embed { position: absolute; top: 0; left: 0; width: 100%; height: 100%; }

[youtube=https://www.youtube.com/watch?v=nXaEf4ktpPA]

Todos os filmes que eu mencionei acima, de modo geral, relatam o trabalho árduo de ser professor e a falta de reconhecimento. Felizmente, nesses filmes, em algum momento, os alunos percebem sua importância. Eu espero que vocês reflitam sobre aquele professor que vocês dizem não odiar, naquele professor que se esforça, mas não é levado a sério. Esse post tem direito a mensagenzinha reflexiva porque, gente, educar não é nada fácil.

Um beijo e até a próxima!

Sobre o autor

Carla, 29 anos, publicitária, fotografa, social mídia, artesã. Louca da natureza, velharias e bichos. Mais na aba aba sobre e por todo o blog.

(2) Comentários

  1. Oiii! Eu nao sabia que voce era professora! Yeeeah, hoje o dia eh teu! *-* Ganhou uma fruta? HAHAHAHAAH Cara todo mundo fala desse “socideade dos poetas mortos”, mas eu ja tentei e nuuuunca consegui assistir. Nao me prende sabe? Vamos ver se eu tento de novo.. hahahaha Beijinhos

    http://www.verdadeescrita.com/para-todos-que-querem-mudar-de-pais/

    1. @Rebeca Stiago, Obrigada! Não recebi frutas porque não fui trabalhar (acho que esse foi meu presente, haha)
      “Sociedade” é meio chatinho pra assistir mesmo, mas tenha fé que a mensagem do filme vale a pena! (:
      Beijos!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *